Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


notas para uma teoria falhada

por jorge c., em 08.09.14

Mesmo que seja por mero passatempo, quando escrevemos somos confrontados com alguns dilemas éticos. Veja-se a construção de uma personagem, inspirada pela nossa percepção do mundo, com todos os preconceitos que tal envolve. O dilema está em publicar uma história de uma personagem a partir de estereótipos - um lugar comum latente. Para a literatura moderna será fundamental compreender que o mundo se transformou e que as idiossincrasias são, hoje, muito mais abrangentes. As características atribuídas a determinados grupos sociais alcançaram a transversalidade típica do fenómeno globalizador. Um bom escritor terá já entendido esta mudança e evitará a reclusão em estereótipos desactualizados. A própria utilização de estereótipos, para desenhar o perfil das personagens, obedece a um conjunto de complexos cuja generalização poderá ser injusta e sobranceira. Por outro lado, os comportamentos generalizados na sociedade conferem aos textos uma representação mais fidedigna da época. Este dilema é ético mas, a sua solução é literária. A questão que aqui coloco será óbvia para o leitor, certamente mais astuto, mas para o escritor, ou para o aspirante, a negligência que advém do entusiasmo da imaginação poderá resultar na sua desonra pública.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Correio

bordadauga@gmail.com


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

turistas