Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Acordo de manhã e vejo-te no espelho. Não vais para novo. Reparo numa ligeira dificuldade em erguer o corpo, o que será o resultado de uma breve vida de excessos. Não és assim tão velho. Tens peso a mais, perdeste o cabelo mas os olhos ainda brilham com orgulho. Talvez ainda te lembres de nós, quando esqueces as rugas das expressões e o passar do tempo pela pele. Sei que te interrogas todos os dias sobre a figura reflectida, mas garanto-te que aquele és tu e não há nada a fazer. Conforma-te com as consequências da adultícia. Estás sozinho e a melancolia da quarta década é, agora, a dos amigos e dos momentos em que poderias ter mudado o rumo. Pensas na tua consciência como uma virtude e sorris com humildade, como quem fez o possível. Gostas da minha memória e admiras as ruas como elas eram. Por isso, és um conservador. Cultivaste um espírito lúcido e lógico e, não raras vezes, ris-te das irritações e fúrias com assuntos menores. Por vezes, julgas-te um rapazinho e isso ajuda-te a conservar o brilho nos olhos, o sentimento visceral de justiça, de liberdade, de igualdade e de esperança. Acreditas euforicamente no amor e amas incondicionalmente os teus pares, cujos defeitos e virtudes identificas com o desprendimento de quem não tem paciência para fazer julgamentos. Sabes, porém, que a proximidade física é efémera. E apesar de revelares a tua intimidade, és intolerante com a invasão do teu espaço que é uma montanha isolada e que cresce no infinito. Hoje estás especialmente triste. Vês os amigos a desaparecer, o mundo à tua volta a andar aos círculos e ninguém parece saber o que fazer. É por isso que desististe de desfazer a barba, como se diz no Porto, e viver o possível na Borda d'Água.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Correio

bordadauga@gmail.com


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

turistas